terça-feira, 10 de março de 2009

Brindes de revistas

por Nat Valarini
Na tentativa de impulsionar as vendas, muitas editoras lançam promoções ‘magníficas’ para atrair ‘leitores’.
A melhor, de todos os tempos, é a da revista CARAS: compre um talher do chefe e ganhe uma revista de futilidades. Oops! Digo, compre uma revista de futilidade e... ah! Você entendeu!
Não é preciso que Garota Pendurada perca seu tempo olhando as ancas famosas de fio dental no folhetim, para saber que o conteúdo é de péssima qualidade. A única coisa atraente nestes amontoados de folhas são as bugigangas que as acompanham.
Fico pensando: - Se não fosse essa jogada de marketing, estes lixos ainda estariam à venda? Alguém os compraria?
O pior é que a reposta é sim.
Se o IBGE fizesse uma pesquisa para levantar a estatística de quantas pessoas consomem este tipo de porcaria, teríamos como mensurar com mais precisão até onde vai a degradação da mente humana.
As ‘famosidades’ vão até lá, expõem sua intimidade, ganham um certo destaque, depois reclamam da falta de privacidade, fazem escândalo, um paparazzi fotografa, a revista publica. Incorpora-se a edição do mês um mimo, vende-se muito e todos ficam felizes.
Em um dos meus empregos, conheci uma cliente (prefiro não divulgar o nome) que dava um xilique escroto porque as revistas de fofocas do lugar não eram da semana. Uma pessoa assim só pode mesmo ser muito oca para brigar por algo deste tipo. Gente assim deve mesmo estar sedenta pelo dia em que a coleção do mês distribuirá órgãos humanos.
Imaginem: Esta semana, ao comprar nosso folhetim, você ganha um par de peitos, semana que vem uma bunda. Nos últimos exemplares os donativos serão um cérebro e um coração. Tudo para preencher suas vidas vazias.
Amor próprio, respeito e saciedade não são ‘coisas dadas’ como brindes em revistas, não os busque na editora 'A', 'B' ou 'C'. São elementos conquistados por quem é merecedor, custam muito mais que R$ 8,90 e não estão disponíveis na banca mais próxima.
Imagem: Arquivo pessoal.


Page copy protected against web site content infringement by Copyscape
Creative Commons License
Brindes de revistas by Nat Valarini is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Vedada a Criação de Obras Derivadas 2.5 Brasil License.
Based on a work at garotapendurada.blogspot.com.
Permissions beyond the scope of this license may be available at http://garotapendurada.blogspot.com/.

34 comentários:

  1. Gargalhando.

    Tem uma coisa que presta na Caras. Digo, a única coisa que presta ali: as cruzadinhas. Tem um nível excelente.

    Lembro-me que dos meus 14 aos 16 anos, colecionei Capricho. Risos. Eu adorava. Mas tudo tem sua fase.

    Hoje vivo um caso de amor e paixão com a Piauí, História Viva, Galileu, Super Interessante... neste caminho.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  2. Ah, eu nunca comprei essas revistas de fofocas, muito menos pelos "brindes".
    tenho 14 anos e nunca comprei uma capricho, eu sou completamente apaixonada pela revista rolling stone, sou doida por música.

    ;*

    ResponderExcluir
  3. Por isso que só leio Playboy (rs) por causa das entrevistas (hahahahha)

    Mas na boa? Quem resiste a uma Caras?
    Vc está ali, esperando para entrar no médico e tem uma pilha. A gravidez de Carla Peres e Xande... O segredo da pele de Hebe... Fani e seu novo amor... A nova casa de Carolina Dickman...

    No fundo é genial (risos)
    Me lembra o Nelson Rubens: ok, ok!

    Belo Post.
    Se quiser, apareça:
    http://martonolympio.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  4. Infelizmente, existe demanda pra isso. O jornalismo brasileiro, lá no tempo do império, nasceu justamente da fofoca, das estripulías do dom Pedro, tá na gênese da nossa imprensa e do nosso povo. Creio que não há antídoto contra isso e o tal do jornalismo de celebridades continuará vendendo e muito.

    Um abraço

    ResponderExcluir
  5. O pior. minha querida Nat, é que não é só a CARAS que faz esse tipo de merda!

    Fico puto ao ligar a TV e ver programas de fofocas que só falam da vida de gente que nem sei quem é, e se soubesse, de que me interessaria a vida delas?

    Elas não sabem nem que eu existo, pra que vou gastar dinheiro e perder tempo com coisas que não trazem nada de útil pra minha vida?

    A mídia expõe esse tipo de coisa porque vende muito. O povo tá tão bitolado com a pobreza em que o país se enontra, que sonha acordado em ser aquela celebridade X que tem o carro Y e que passa férias na cidade Z...

    Mas não pensa que (no caso citado), muita coisa é falsa! Ilusão!!

    Quer ter aquela casa, aquele carro? TRABALHE!!!
    ________________________________________________
    Visite: http://opinenoblog.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. ah, eu gosto da Caras. Só pra rir das poses que os ricos fazem quando vão tirar fotos! :D

    Um abraço Mariano.

    ResponderExcluir
  7. Eu nem curto muito esse tipo de revista, mas quando vejo, empolgo.

    bjusu..
    somos amigos, certo ?

    ResponderExcluir
  8. Detesto esse tipinho de revista. Gostei do post!

    ResponderExcluir
  9. Antes fosse só a Caras... Rsrsrs! O que mais me espanta é a porcaria da TV... Já viu a Sônia Abrão? A mulher parece não ter pauta própria, vive mamando na teta da Globo! Sabe, aquela imagem congelada da novela? - "É hoje! A mocinha vai dar pro mocinho!"

    Aqui em casa, durante muito tempo, ficamos sem assistir a Globo. Preferíamos a TV Educativa ou a Cultura. Tinha gente que chegava e torcia o nariz. Aí, uma prima minha, metida à fodona, vem com essa: "Eu também não vejo a Globo... Aliás, dá na hora do meu TV Fama..." Rsrsrs!

    Sorte minha que tenho TV a cabo (que também tá cheia de porcaria)...

    Agora, vem cá: essa Caras nem baratinha é, né? Custa o que, uns dez reais? Quantos custa cinco quilos de arroz?!?

    Ah, concordo com o cara aí de riba... Prefiro a Playboy... por causa das entrevistas!

    Rsrsrs!

    Beijão!

    ResponderExcluir
  10. O pior de tudo é que esse tipino de revista vende mesmo sem essas bugigangas como brinde. Pior do que a Caras só mesmo a Tititi.

    ResponderExcluir
  11. a CARAS por si só já é ridicula,
    nada contra quem gosta,
    mas pow, pagar pra ver foto de gente famosa ou pseudofamosa... vai pra internet ou vai assistir a Redetv... sai mais barato e mata menos árvores Oo

    eu duvido darem o cérebro... o restante pode até ser =]


    www.thiagogaru.blogspot.com

    ResponderExcluir
  12. Nossa, nem me fale !
    Estou no primeiro semestre de publicidade, e aprendo direto ou pelo menos ouço citações.
    Ngm merece, e meu, só porque eh da "Caras" é mais caro que um que vende no mercado e tem a mesma utilidade, e as vezes até uma qualidade melhor.
    Sorte dos publicitários né? ;) hahaha
    adoro seu blog !
    Beijos

    ResponderExcluir
  13. hahaha!

    As pessoas são verdadeiramente muito deslumbradas com todo esse mundo de artistas, que é tão distante de nossas realidades quando o universo do faz-de-contas...

    Isso me deixa entristecido, sabe?! Não é legal vocês verem as pessoas a cada dia mais bitoladas, sem forças para compreender que a humanidade caminha para um rumo cheio de problemas reais. E o pior: a cada dia creio que eles se tornam mais evidentes. Poluição, miséria, o sistema se revelando incapaz de prover condições dignas para a maioria das pessoas...

    É tudo muito bizarro. E eu acho que para mim tudo isso traz também um pouco de estranhamento para com isso tudo. Às vezes me sinto como um alienígena em meio a tudo isso.

    Beijos!

    http://solucomental.blogspot.com

    ResponderExcluir
  14. Nat, me lembro de uns brindes que a CACAS andou distribuindo junto às edificantes e culturais revistas. Eram reproduções de grandes mestres da pintura, de Pablo Picasso, Salvador Dali, Van Gogh, Gauguin, esses pés de chinelo aí.

    Mas as reproduções eram horríveis, de péssima qualidade, desbotadas, papel barato, definição muito ruim...teve quem até fizesse um quadro e pregasse na sala, mas aquilo foi patético.

    Nat, acho que essas revistas são muito importantes para a população brasileira. Ali o pobre coitado ( que achou a revista no lixo ou no consultório médico - como sempre)pode ter uma idéia do que está acontecendo no mundo. Afinal, é isso o que interessa hoje, não é verdade? Temos, para exemplificar ,um novo modelo de vida, de luta, de determinação, de vontade, um exemplo a ser seguido: ele, Rogornaldo.

    abs!!!

    ResponderExcluir
  15. O mercado editorial no Brasil é pobre, as tiragens que se vendem aqui nem se comparam com os outros paises, ate se for comparado aos nossos vizinhos sulamericanos.

    O brasileiro lê pouco e lê mal, pois é falta de costume, ninguem é orientado a ter cultura aqui, vide o significado da palavra.... o que se é plantado é futilidade mesmo, é mais fácil de colher....


    Belo Post flor. :)

    ResponderExcluir
  16. São poucos os veículos que eu acompanho atualmente e dessa minoria, a maior parte são blogs. Pelo menos num blog, o conteúdo não tem comprometimento com interesses mercadológicos, que na minha opinião é algo muito pior que Bundas. óbvio!

    ResponderExcluir
  17. Eu não gosto da Revista Caras pelo simples motivo de ser uma porcaria.
    Não me interessa conhecer casa de famosos e nem seus iates, fazendas... Odeio gente exibida.
    Revistas de fofoca então piorou! To pouco me lixando pra saber quem deu pra quem nessa semana.
    Playboy e revistas esportivas até são legais, mas tem tudo de graça na net.
    Para esses caras vender revista pra mim eles vão dar que dar brindes muito bons, mas muito bons mesmo.
    Essa história de: compre uma playboy e ganhe uma boneca inflavel, ou compre uma placar e ganhe uma bomba caseira pra jogar no estádio comigo tbm não cola!
    Mais uma vez genial!
    bjO


    http://www.rodrigoportuga.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  18. Uma bunda e um par de peitos novos eu quero!!!!!
    Quando estiver em promoção, me avise!!!
    Essas revistas só existem graças aos salões de beleza. Já reparou que é só isso que existe no revisteiro do seu cabelereiro????
    rsrsrsrsrsrs

    ResponderExcluir
  19. uma vez eu ganhei acho q 1 mes da CARAS de graça... putz num tem nad, soh porcaria
    uhauha

    ResponderExcluir
  20. Eu admito "ja comprei e ainda compro essas revistas" auhauhauhahua

    Mas sou bem equilibrada... Eu leio mta futilidade para tbem ter argumentos e enbasamento politico na hora de debate politica no grupo academico da facul (sair bem dessa?) hahaha

    Mas realmente esses tempos dei um bronca naminha mãe que todo mês estava comprando alguma futilidade e que junto via a revista maldita hahahaha...


    Adorei o post bjokisss

    ResponderExcluir
  21. Olá Nat, a quanto tempo hein... Parece que foi ontem que nos vimos... hehehehehe
    Sabe que somos condicionados aos brindes desde criança, meu filho por exemplo, ama MACDONALDS pois aqueles brinquedinhos o deixa em delírio, e o pior é que sustento essa pré disposição dele ao Brinde... sabe aquela propaganda onde o que vc vai comprar naquele mercado esta muuuuito mais caro do que no outro, mas colega... no que ta mais barato não tem o brinde do mais caro... E somos atraídos a pagar o produto mais caro, e levar o "brinde", o qual o valor deste esta embutido no produto... ô gente maluca!!! eu sou assim... hehehehe
    Mas voltando ao foco da revista, eu não compro, mas quando estou em um consultório, é sempre a primeira que eu pego para ler, qualé garota pendurada... sou humana e adoooro uma fofoca!!!
    KKKKKK...

    BJKSSS

    ResponderExcluir
  22. Olha, Nat, temos um problema cultural nosso que é se interessar pela futilidade da vida alheia. Isso começa pela programaçõa porca da TV aberta (e fechada também)... O único programa que via era o programa do maurício Menezes, o Plantão de Notícias. Era divertido e zoava justamente esse tipo de conduta do jornalismo. Pena que tiraram o programa do ar porque diziam que só universitário iria entender. Tá vendo o que acontece quando se tem algo de qualidade no ar? nas revistas não é diferente.

    Valeu!

    ResponderExcluir
  23. Oi, Nat!

    Só vejo a Caras quando estou na sala de espera do consultório médico...rs. É uma revista com uma diagramação péssima, fotos montadas, conteúdo fabricado e fútil. Não sei como uma pessoa assina uma revista dessas. Tem algumas fotos até que são bem produzidas, mas a diagramação é tão horrenda que não consigo folhear nem por três minutos. Deveriam fazer um estudo cientifíco, no campo do jornalismo impresso, de como uma revista mal diagramada pode fazer tanto sucesso na elite que tem como ponto de partida a elegância e a sofisticação? Só pode ser estatus mesmo. Adorei o texto e a sua análise!

    Beijos,

    =]

    -------------------
    http://cafecomnoticias.blogspot.com

    ResponderExcluir
  24. Nem gosto de saber dessas alternativas publicitárias que ao invés de contribuírem para o crescimento estimulam para o atrofiamento.
    Cadiho RoCo

    ResponderExcluir
  25. Hahaha, muito bom!!!

    Saber que fulana passou um FDS na ilha de Caras realmente não vai mudar a minha vida!!

    Beijos!!

    ResponderExcluir
  26. Pior é que conheci mta gente mesquinha assim.
    Onde eu trabalhava as pessoas faziam da SUA vida a revista de Caras delas.
    Se vc aparecesse com um sapato novo TODO MUNDO reparava.
    E ali vc acabava sabendo (mesmo não querendo saber) os segredos mais sujos d todo o mundo, afinal, o povo ali não tinha vida própria e só se preocupava com a vida dos outros.
    É osso!!

    ResponderExcluir
  27. Provei o fel sabor de uma outra vida
    Nas ruas desnudadas, lotes incertos do sem andar…
    Caminhei pelos desertos secos de alma perdida
    Entrando pela porta em que ninguém quer entrar

    Passando para dizer,
    Que me apraz aqui estar…
    Que nesta sexta-feira treze,
    Aconteça o que acontecer
    Um bom fim-de-semana irá ser
    E que o amor e paz possa reinar!

    O eterno abraço…

    -MANZAS-

    ResponderExcluir
  28. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  29. Não se preocupe, Nat, acho que não levarei a cabo essa idéia de ser um cabeça de vento...pelo menos é o que eu acho, mas tá difícil resistir aos apelos da sociedade...rsss

    abs!

    ResponderExcluir
  30. Infelizmente, o sensacionalismo e a porcaria vende. Não é só aqui no Brasil, mas quase no mundo todo. Os ingleses, povo mais "desenvolvido" que o brasileiro, também tem a sua revista caras (The Sun) e os estadunidenses também não resistem a um peitão.

    Mesmo que esse tipo de coisa não vá acabar tão cedo, eu não me rendo a essas porcarias e prefiro ler blogs sem fins lucrativos e com conteúdo.

    ResponderExcluir
  31. Pior é saber que as revistas que mais sao vendidas sao as de fofocas e as que só tem fotos e fatos das celebridades

    http://diversidadesnanet.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  32. Post quase perfeito*

    Infelizmente a verdade é que essas revsitas vendem mais do que talheres, vendem gente. Gente tão bonita de baixo de quilos de maquiagem e milímetros de photoshop, que parece nem existir.

    Ops, eu disse parece...

    Pois é, na verdade não existe.

    *Exceto pelo 'alavancar as vendas', já que alavanca é substantivo comum e não um verbo do 'economês'...

    Não existe 'eu alavanco', 'tu alavancas'. Quando puder corrija... E apague o meu comment ;)

    Kiso

    ResponderExcluir
  33. Quer ganhar dinheiro!? É só fazer uma revista de fofoca ou um livro de auto-ajuda! Pronto! Ficou rica e famosa!kkk! Fala sério viu!? Não sei como tem gente que faz assinatura destas revistas ou assistem ao BBB. Pura perda de tempo.

    ResponderExcluir

EVITE ENTRAR PARA MINHA LISTA DE DESAFETOS:

Por favor, não gaste o meu tempo precioso, fazendo com que eu leia comentários do tipo "- Legal, passe lá no meu blog!", "Muito bom, adorei!", "Lindo seu blog, visita 'tá?'", "auhuhauhau" ou coisa parecida.

Não busco impressões de alguém que escreve como quem tem uma ejaculação precoce!

Kiso