quinta-feira, 6 de novembro de 2008

Conto Erótico: o tiro que saiu pela culatra

Por Nat Valarini

Você já teve a curiosidade de ler algum conto erótico? Se bem escritos, essas ‘estórias’ podem ser bem interessantes. Entretanto há um fato curioso que insiste em chamar minha atenção, por mais que eu relute em fazer vista grossa: os caras em geral tem de 18cm para cima (para cima, para o alto e avante!) e conseguem fazer sexo facilmente com alguma mulher tipo físico padrão, leia-se, gostosa. Muitas vezes, na fatídica hora do ‘vamo vê’, além do feijão com arroz básico, rola sexo anal de primeira e algumas picardias desconhecidas pela maioria da população adulta sexualmente ativa. Tudo isso com mais facilidade do que receber um favor mediante pagamento de propina. Fico impressionada imaginando a que se devem essas facilidades encontradas nestes contos, mas isso é o de menos quando, além dos amantes sedentos por um momento de luxúria, começam a surgir elementos estranhos na trama.

Dia desses, uma garota publicou o conto dos contos, tudo parecia tentador, o ambiente era misterioso e começaram as descrições de mão naquilo, aquilo na mão, aquilo crescendo na mão, rolou de tudo. A atmosfera de desejo e malícia em torno do casal faria até um monge tibetano largar a meditação subir pelas paredes, era de dar água na boca. A expectativa só não era maior que a sucessão de lorotas sem fundamento que se seguiram. Só para explanar brevemente, nossa amiguinha citou, por exemplo, que após a tórrida noite de amor, o garanhão pediu o telefone dela, mas ela preferiu não dar (além do que já havia dado) e resolveu pegar no dele, digo, o dele... o número de telefone do cara. Porém, logo adiante ela diz que o camarada ligou para ela. Peraí! Se só ela pegou o telefone, como ele ligou para ela? Seria telepatia?!

Então eu pergunto: Até que ponto situações impossíveis de acontecer, que são utilizadas como tiros de salvação por escritores desesperados, prejudicam a qualidade dos textos e os tornam previsíveis, às vezes tolos, demais. Esta jogada é perigosa, pois na tentativa de apimentar as linhas que se seguem, pode sair um tiro pela culatra que, além de lhe dar um susto, vai espantar aqueles com os quais o autor sempre quis aproximação, o leitor. Quando converso sobre sexo com alguém, noto que boa parte dos indivíduos ainda não realizou suas fantasias na prática e, para muitos, a tal ‘entrada dos fundos’ parece ser um sonho distante, tão difícil de alcançar quanto o final do arco-íris. Logo, os fetiches dos contos enchem seus coraçõezinhos de uma pontinha de inveja dos protagonistas, mas também os deixa ressabiados quando percebem que há um fato sem pé nem cabeça na narrativa o que gera incredulidade no trabalho do autor.

Além de exercer seus dotes picantes / literários, o escritor erótico busca extravasar na ficção sua vontade de comer e se lambuzar, muitas vezes, não realizadas na vida real. Nem vou tocar no ponto de frustrações pessoais, porém, não dá para começar escrevendo que era noite de chuva intensa, tão intensa quanto os lábios vermelhos da vizinha que morava na casa ao lado, Kátia Alessandra, e que aquela visão da deusa de ébano o fazia suar mais que o sol de rachar que castigava o jardim neste momento enquanto a desejava da janela de seu apartamento. Percebeu a contradição? Bom, este é apenas um exemplo, espero que ninguém tenha tido o disparate de escrever uma asneira dessas em romance algum. Por mais que o conto dê alusão à fantasia para estimular o cérebro (e outros órgãos) daquele que o lê, é preciso dar algo a mais, que tal dar um pouco de... Coesão e coerência?

De qualquer forma isso explana como os hormônios em ebulição de alguns autores atrapalham mais do que contribuem no momento da criação. Um puxão de orelha que vale para qualquer tema abordado: Preste atenção naquilo que faz! Não permita que a criatura, neste caso o texto, se volte contra você e o devore.


Para saber mais:

Garota Pendurada gosta de tudo com muita pimenta, em especial, aquilo que mais dá o que falar nesse nosso Brasilzão: Análises políticas!

O que foi? Pensou que eu ia dizer o quê? Hehehehe...

Page copy protected against web site content infringement by Copyscape


Creative Commons License
Conto Erótico: o tiro que saiu pela culatra by Nat Valarini is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Vedada a Criação de Obras Derivadas 2.5 Brasil License.
Based on a work at garotapendurada.blogspot.com.
Permissions beyond the scope of this license may be available at http://garotapendurada.blogspot.com/.

50 comentários:

  1. nooossa, muito bom!
    gosto da maneira que você escreve, cheio de ironias e "pegadinhas". asieuahsiuehas. mesmo eu tendo outro ponto de vista...o que é certo, é que esses autores de contos eróticos estão preocupados com o estímulo, não com a coerência do texto. isso pode até ser "prejudicial" mas não chega a ser banal.

    ResponderExcluir
  2. haueheauheaheuh!! Maravilhoso pra variar!!!

    http://wwwpicoledechuchu.blogspot.com só tá faltando linkar meu blog no seu!!!

    ResponderExcluir
  3. Muito legal a sua descrição!!!
    Gosto do seu estilo de escrever; bem objetiva.

    Os livros do Sidney Sheldon trazem alguns trechos eróticos... são bem escritos, mas as vezes trazem detalhes muito exagerados...Isso acaba limitando o público leitor...

    www.tainahborsano.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  4. Primeiro>Você ganhou o prêmio novamente de mim porque você merece e admiro como escreve e o que escreve.
    Segundo>Verdade.Percebo que muitas pessoas gostam de contos eróticos.Conto erótico só é bom quando excita a pessoa.Além do mais...conto erótico não dá para ser recomendado né?!Afinal...nem sei o que você curte em quatro paredes.risos
    Alguns autores se perdem mesmo.Num conto erótico,eles deveriam se perder no prazer e não nos detalhes fora da cena de sexo.risos
    Beijos !

    ResponderExcluir
  5. É de se admirar a forma como vc escrevo.Confesso que quando vejo um post muito grande, não o leio por completo.Mas o teu me envolveu e o li por compelto.Parabéns mesmo.Por isso que ja esta linkada no meu blog.Só uma coisa,adoro contos eróticos.... :)

    ResponderExcluir
  6. Não vi o link do meu blog aqui,mas ta valendo...

    ResponderExcluir
  7. HahAHauhAUh

    Eu não vejo graça em contos eróticos. Então, por mim tanto fez se tem coerência ou não. Aliás, acho que essa é a última coisa que a pessoa que tá afim de ficar excitado quer saber...


    Seu blog é bem legal. Vou linkar no meu.

    Bju

    ResponderExcluir
  8. Acho que os textos e contos eróticos servem para fazer nossa imaginção voar longe e ficar aquele desejo de um dia fazer igual ... !!!

    ResponderExcluir
  9. Bom dia!
    Ótimo texto, muito bom mesmo, mais uma vez vc tá de parabens!
    Sobre o texto, acho que as pessoas viajam tanto lendo esses contos que elas nem reparam nessas incoerencias que as pessoas escrevem, elas só se preocupam com as partes daquilo na mão, mão naquilo e começam a imaginar coisas... O povo realmente quer saber de sacanagem, preferem ler um conto desses do que ler textos bons como os que vc posta aqui por exemplo... Infelizmente o brasileiro não se preocupa com a qualidade, nota-se pela programação das emissoras de TV...
    bjO
    Mais uma vez parabens!

    ResponderExcluir
  10. Oi, muitíssimo obrigada pelo seu comentário... fiquei muito feliz mesmo!
    Tbm adorei seu texto e concordo... de repente tá tudo´perfeito no conto aí aparece algo que foge completamente da lógica e acaba desviando o foco da leitura... Menos, às vezs, é mais, né! rs
    bjus

    ResponderExcluir
  11. Realmente, tem cada texto por aí que deixa a desejar... Brochantes! hehe...

    Ah, já lei algum livro de Anaïs Nin? Se não, é uma ótima sugestão de contos eróticos (muito bem escritos por sinal).

    Adorei teu blog!

    Abraços"

    ResponderExcluir
  12. Adoro esse teu jeito de escrever, descritivo e cheio de ironias, que suga o leitor a querer ler mais e mais. Em relação ao texto, realmente todos deveriam ter um pouco de coerencia quando faz qualquer coisa, principalmente ao escrever algum texto ou conto, sendo ele erotico ou não. Porque você está lá lendo todo empolgado e do nada surge uma coisa sem noção e atrapalha todo o clima que já teria surgido. Pela enesima vez, parabéns pelo teu blog e sou tua fã!

    ResponderExcluir
  13. Ahh... Que discussao. O sexo hoje, mais do que nunca, se apresenta como determinate. O mesmo, no mais intimo que ninguem sabera, realizado fora dos padroes ainda e uma barreira. A libertacao do padrao e uma das maiores batalhas atuais. Gostei muito!
    Abrc

    ResponderExcluir
  14. NOSSA AMO ISSO

    http://eunodivan.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  15. A mente fértil e a vida frustrada nem sempre formam um bom par. Entre taras e desejos, o que há de mais interessante nesta literatura são realmente os que souberam fazer isto muito bem, como Marques de Sade, Didetot, Joyce e outros tarados. De resto, tudo não passa de roteiro de filme pornõ das Brasileirinhas.

    www.opatifundio.com

    ResponderExcluir
  16. ahuaauaaauaaha

    http://transgressivas.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  17. gosto de seu jeito de escrever. a leitura flui bem. parabéns!

    http://abnisland.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  18. ah nat vc é uma pimentinha mesmo heim rs... são os hormõnios que afloram e depois ficam incontroláveis kkkkkkk

    http://messnatural.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  19. nossa rachei!
    nossa onde eh q vc leu essas perolas da literatura!?
    sahusahusahushusahus

    ResponderExcluir
  20. hahaha!
    Excelente artigo!
    A pessoa vai entrando no clima até né, aí se depara com situaçõs cômicas como essa da chuva e do sol hahaha

    Bom final de semana!

    bjos

    http://pequen4prendiz.blogspot.com/
    http://pequen4prendiz.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  21. Minha capacidade para imaginar coisas quando apenas leio é bastante limitada. No entanto, este tipo de contos é válido não só para quem gosta ou consegue navegar por ele, mas também para um certo divertimento, uma vez que, em determinadas situações, chegam a ser bizarros!

    *Já temos tudo sobre Obama no blog http://repercutiu.blogspot.com

    Beijos!

    ResponderExcluir
  22. Contos eróticos me fazem rir...
    Sério, é tudo muito bizarro para mim! Muito amadorismo...

    Você arrasa escrevendo, parabéns! Fiquei preso em um texto com um assunto desses!

    http://papeisriscados.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  23. huauhahuahua muito boa a contradição, nunca li um conto erótico "poético" dessa forma. a maioria desses contos é escrita sem cuidado nem com a gramática, imagine coesão textual.
    mas é isso aí, fica a dica. não custa nada gastar um pouco do seu tempo revisando o texto se você quer que as pessoas gastem o delas lendo.

    bjo

    ResponderExcluir
  24. Otimo texto opskoaskaopsaksopaskaopskasoaksosk!
    vc esta de parabéns, blog maravilhoso ^^

    aguardo sua visita:http://menosummaisum.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  25. primeira coisa erotica que eu vejo aki

    kkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    adorei :D




    volte mais vezes

    ResponderExcluir
  26. Muuuuuito bom seu texto!
    É isso mesmo, há tanta contradição nas coisas que ando lendo por aí, não só o tais contos eróticoas, mas as vezes leio alguns contos em blogs e meio que me perco...
    "Ela era loira ou morena? Era magra ou gorda? Era dia ou noite?"

    Num sei o q acontece rsrs


    Mas uma coisa eu sei... Adooooro passar por aqui!

    P.S.:Hoje no Clube da Luluzinha, a entrevista mais sacana da blogsfera...

    Nesta edição de Mulheres Sacanas, entrevistamos o ícone da sacanagem feminina: Luluzinha. Em uma entrevista inteligente, e descontraída, livre de preconceitos, Luluzinha mostrou a essência da mulher sacana.
    Aproveitem!

    http://liu-loren008.blogspot.com/2008/11/entrevista-com-luluzinha.html

    ResponderExcluir
  27. Hahahaha.
    Isso me lembra uma vez que eu e uma amiga achamos uma séries de livros de contos eróticos da mãe dela, quando éramos adolescentes. Era uma coisa breguíssima era mais ou menos assim: "Robert Thompson em sua lancha blá blá, tira o roupão de seda japonesa de Nancy Smith"...e enfim...

    Huheuhe. Adorei o post!

    ResponderExcluir
  28. gostei muito de sua cronica
    seu jeito de escrever é muito bom

    ResponderExcluir
  29. Gostei muito da maneira que você escreve e se expressa de um modo sútil e ao mesmo tempo dizendo tudo.

    beeijos me liga antes de eu ir pro banho ;D

    ResponderExcluir
  30. Não sou o mais recomendado para discorrer sobre o assunto, afinal, são raras as vezes em que leio contos eróticos.

    No entanto, os poucos que li, pareciam-me muitos coesos, fazendo-me ver o seu comentário mais um exceção do que a regra.

    Mais uma coisa é certa, contradições broxantes encontra-se em todos os gêneros literários.

    ResponderExcluir
  31. ahahahahahahahhaa

    http://www.smeagoland.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  32. Acho que e melhor eu conter minha opiniao sobre contos eroticos.

    "Garota Pendurada gosta de tudo com muita pimenta, em especial, aquilo que mais dá o que falar nesse nosso Brasilzão: Análises políticas!"

    Gostei disso!! Temos algo em comum.

    ResponderExcluir
  33. tem razão.... inverossmilhança é uma desgraça!
    ¬¬'


    {adorei teu blog! ;D }

    bjos!

    ResponderExcluir
  34. haha, mto bom
    É por esses exemplos de homens super bem dotados q um monte de homem se acha abaixo da méida...
    huahauhuahua

    www.marikinhas.blogspot.com
    www.marikinhasnacozinha.blogspot.com

    ResponderExcluir
  35. URRRULLL!!!

    Adorei a sua análise sobre os contos eróticos. Nada é tão fácil e rápido assim...como se fossem coelhos...hehehe...além do mais, se na hora H não tiver um rala e rola antes não tem graça, daí vira uma rapidinha mesmo...hehehe. mas há autores bons, que conseguem te trazer para dentro do conto, não podemos esquecer.

    Abraço,

    =]

    -------------------
    http://cafecomnoticias.blogspot.com

    ResponderExcluir
  36. vc é top comentarista no meu blog :D


    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    ResponderExcluir
  37. Parabéns pela análise e pelo bom gosto da narrativa, não é fácil abordar um assunto como esse sem esbarrar na baixaria.

    ResponderExcluir
  38. ooi!

    eu concordo com vc... afinal, acho que esses contos também sao formas de literatura, né?!

    ainda assim, não sei se as pessoas percebem detalhes como esse do telefone, que vc citou... creio que as pessoas estão mais interessadas em outros aspectos, se é que você me entende! heauhea!

    bjos!

    ResponderExcluir
  39. Gostei mto desse post..
    realmente mto bom...
    Contos eróticos não me exitam mto menos filmes pornográficos... acho tudo isso mto sem graça e sem noção..
    assim do nada acontece situações absurdas.
    kkkkkkkkkkkk
    tudo mto bizarro.
    bjus

    ResponderExcluir
  40. mais um post interessante
    sobre contos eróticos, ja tiveram sua graça quando bem escritos e na epoca certa, tudo sempre acontece de uma maneira incrivelmente linear e fora da realidade, prefiro ler um livro hauhauha
    _______________-

    http://tecnijogos.blogspot.com

    ResponderExcluir
  41. Os contos são como os outros contos, alguem inventa algo que gostaria de vivenciar, a diferença é que o apelo à fantasia sexual torna mais picante a história.

    ResponderExcluir
  42. Dá pra dizer, com segurança, que muito do que se lê ou ouve por aí é pura lenda.
    Verdade. Gente que joga fermento num acontecimento que às vezes nem foi tudo isso.
    Pessoas que viram atletas medalhistas na arte do sexo, quando na verdade mal entram em campo e fazem o basicão. Quando fazem

    ResponderExcluir
  43. Ah, não! Você vai ter que ler o meu conto! Por concordar em vários aspectos com você, foi que escrevi este conto. Deixa seu comentário do que achou!

    Abraços,
    Mariah Z.
    http://impropermind.blogspot.com/2008/10/impropriedades-i.html

    ResponderExcluir
  44. Que bom que gostou! No fim de cada capítulo tem um "continua" cheio de impropriedades... Já está postado todo o conto até o final. Depois me conta se gostou do resto da história.

    Obrigada pelo comentário.

    Segue o endereço do segundo capítulo:
    http://impropermind.blogspot.com/2008/10/impropriedades-ii.html

    Divirta-se!

    ResponderExcluir
  45. Ué os outros homens têm menos de 18cm? São anões? Achei que o normal fossem os meus 22cm! Além disso, sexo anal é básico já nos primeiros 15 minutos...

    Beijos em sua grutinha umidecida

    Ass.:Falo enorme (da grossura de um cabo de inchada)

    ResponderExcluir
  46. Hahaha o comment anterior foi para lhe instigar (não sei como, mas... rs)

    Este foi o seu melhor post, em minha opinião. Mais conciso, sintético e... do tamanho (sem insinuações) exato.

    Falo isso, enquanto editor. Portanto é um comentário técnico, não uma crítica aos trabalhos anteriores, ta?

    Você gosta de contos eróticos? Eu conheci a ‘leitora’ que escrevia os mais picantes relatos do mais famoso compêndio sexual da abertura, digo, pós-ditadura: o ‘Fórum Ele & Ela (Penthouse)’

    A ‘gostosa’ era um colega jornalista quarentão, calvo, baixinho, duro que morava de aluguel no meu prédio em Ipanema há alguns anos! Pura fantasia, porém com uma boa edição, sem gafes na forma nem conteúdo.

    Outro famoso contista era um garoto de programa chamado Índio, que enviava inúmeras histórias de suas clientes e, no final, assinava com um pseudônimo feminino que ‘por gratidão’ passava o contato do rapaz, para ele faturar um pouquinho. Hilário!

    Com a Internet, esse filão cresceu muito (sem trocadilho). Mais quantitativamente do que qualitativamente.

    Se com a explosão dos blogs todo mundo e qualquer um se tornou ‘bom autror’, os contos eróticos são a democratização do sex apeal; todos se tornaram excelentes amantes...

    Ao menos virtuais!

    ResponderExcluir
  47. Kct, ficou gigante o comment, hein. Foi mal :D

    ResponderExcluir
  48. Hello!

    Sabe o que isso me lembra? Uma propaganda genial que passou há algum tempo e que brincava com a grande "mania" daquele momento: o telesexo.

    Era assim: a mocinha ao telefone falava com o cara "adivinha onde tá minha mãozinha direita agora?" E o cara só gemia; aí a mocinha continuava "e adivinha onde tô colocando a minha mãozinha esquerda agora?" E o cara: "Ah, que delí...epa! Peraí, quem tá segurando o telefone?"

    Há quem diga que os contos eróticos não precisam primar pela coerência. O que importa é estimular a fantasia do(a) leitor(a). É o que acontece em roteiros de filmes pornôs também. As situações são absurdas, irreais e extremamente fantasiosas. É, mas não concordo com quem diz isso. Tá mais pra literatura "nosense" com toques de ficção científica e humorística do que pra conto erótico.

    Poucos se safam. Não é fácil escrever um conto erótico realmente bom.

    O que percebo é que há escritores bons nas descrições dos cenários, em alguns diálogos preliminares, mas no quesito fantasia...deixa pra lá.

    Personagem de conto erótico padrão sempre tem a mesma característica: dotadão 18cm, moreno,safado e a mulher gostosona, peitão e bundona, putinha liberada.

    É igual filme pornô mesmo: viu um, viu quase todos! rssss

    Kiso!

    ResponderExcluir

EVITE ENTRAR PARA MINHA LISTA DE DESAFETOS:

Por favor, não gaste o meu tempo precioso, fazendo com que eu leia comentários do tipo "- Legal, passe lá no meu blog!", "Muito bom, adorei!", "Lindo seu blog, visita 'tá?'", "auhuhauhau" ou coisa parecida.

Não busco impressões de alguém que escreve como quem tem uma ejaculação precoce!

Kiso